Novo Ensino Médio

Novo Ensino Médio na perspectiva dos implementadores: destaques da transmissão

Currículos do EMEnsino Médio

Dia 11 de novembro, o Movimento pela Base fez um vídeo ao vivo do  sobre Novo Ensino Médio na perspectiva dos implementadores. Estiveram presentes:

– Hélio Daher, Superintendente de Políticas Educacionais da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul;

– Oscar Alves, Presidente da Câmara do Ensino Médio e da Educação Profissional de Nível Médio do Conselho de Educação do Estado do Paraná;

– Raimundo Barradas, Secretário Executivo Adjunto Pedagógico da Secretaria de Educação e Desporto do Amazonas e coordenador das discussões sobre currículo e arquitetura do Novo Ensino Médio no Consed, o Conselho Nacional de Secretários de Educação.

Em julho de 2021, após negociação com o Consed, o Ministério da Educação divulgou uma portaria estabelecendo o início da implementação do Novo Ensino Médio em 2022 (leia reportagem sobre o assunto). Para isso acontecer, todas as unidades federativas precisam finalizar o processo de construção dos referenciais curriculares, além de iniciar a formação de professores e tomar decisões de ordem administrativa, como alocação dos professores. Nos trechos abaixo você vê de que forma Paraná, Amazonas e Mato Grosso do Sul estão lidando com o assunto e como essas experiências apoiam os próximos passos do restante do país. O vídeo na íntegra continua disponível  no Youtube do Movimento pela Base.

 

Implementação em 2022

Hélio Daher conta de que forma a rede estadual do Mato Grosso do Sul está se preparando para implementar o Novo Ensino Médio no início do ano letivo de 2022.

Raimundo Barradas conta a experiência do Amazonas:

Atuação dos Conselhos de Educação

Oscar Alves fala sobre como a normativa do cronograma está ajudando as atividades do Novo Ensino Médio em seu estado e como pode apoiar os demais.

Os Conselhos de Educação, enquanto órgãos normativos dos sistemas de ensino, são um peça central nas definições a respeito da arquitetura, ou seja, no estabelecimento de critérios sobre como a BNCC será contemplada nos três anos do Ensino Médio e sobre como será o processo de escolha dos itinerários formativos pelos estudantes. O Paraná já regulamentou esses aspectos e Oscar conta abaixo como foi esse processo de normatização.

Diferenças entre as etapas

Hélio conta quais são os pontos em comum e as diferenças entre os processos de implementação da BNCC na Educação Infantil e no Ensino Fundamental em relação ao Ensino Médio.

Para assistir ao vídeo na íntegra, acesse este link do Youtube do Movimento pela Base.