Dia 20 de setembro, o Movimento pela Base realizou um vídeo ao vivo sobre o Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) de 2021 e os próximos passos.

Os resultados da avaliação foram divulgados no dia 16 de setembro, última sexta-feira, e indicam com mais precisão o prejuízo que precisa ser recuperado depois do período de escolas fechadas, quando as desigualdades de aprendizagem ficaram ainda mais evidentes.

Para aprofundar as reflexões sobre o tema, contamos com a participação das seguintes especialistas:

– Alice Ribeiro, diretora de articulação do Movimento pela Base;
– Maria Helena Guimarães de Castro, presidente do CNE (Conselho Nacional de Educação) e da Abave (Associação Brasileira de Avaliação Educacional);
– Priscila Cruz, presidente-executiva do Todos pela Educação.

O vídeo foi transmitido pelo Youtube e Facebook do Movimento pela Base! Acompanhe aqui.

Confira abaixo alguns destaques da transmissão!

A avaliação deve ser usada para nortear iniciativas de recomposição de aprendizagens

A última aplicação do Saeb aconteceu nos meses de novembro e dezembro de 2021, em um cenário escolar muito prejudicado e modificado pelos efeitos da pandemia de covid-19. Logo, para que esses números não percam credibilidade e sejam úteis para, além de pautar políticas públicas, devem direcionar as estratégias necessárias para a recomposição das aprendizagens às quais os estudantes têm direito, e que não foram desenvolvidas. Priscila Cruz,  fala sobre como a pandemia prejudicou a qualidade da amostra da avaliação e que os resultados dessa edição devem ser interpretados para direcionar o trabalho das redes de ensino. Além disso,  reforça a importância desses dados para traçar caminhos para a recomposição de aprendizagens.

Os currículos alinhados à BNCC podem apoiar escolas a planejar ações e melhorar os índices de aprendizagem

99,9% das redes municipais possuem seus currículos de educação infantil e ensino fundamental alinhados à BNCC (Base Nacional Comum Curricular. O alinhamento dos currículos  é fundamental para que os direitos de aprendizagem sejam garantidos a todos os estudantes brasileiros. Alice Ribeiro enfatiza o esforço das redes na construção dos currículos apesar dos desafios do contexto de pandemia e da falta de coordenação nacional durante esse processo. Além disso, destaca o documento como um elemento fundamental para apoiar na recuperação das defasagens por apresentar evidências concretas do que é essencial que os alunos aprendam durante sua jornada escolar.

A queda de desempenho em matemática reforça a importância da mediação pedagógica que ocorre dentro das escolas 

Os níveis de aprendizagem em português e matemática caíram em todas as etapas analisadas pelo SAEB 2021. A queda de desempenho foi ainda maior na área de matemática. De acordo com Maria Helena, isso mostra o papel fundamental das escolas e instituições de ensino no desenvolvimento de competências e habilidades dos estudantes em matemática e a importância da  mediação pedagógica realizada pelos professores em sala de aula.