As avaliações são essenciais para a garantia da aprendizagem dos estudantes. Permitem tanto mensurar o que foi, de fato, aprendido, como fornecem insumos para o próprio processo de aprendizagem. 

O Guia da Ação Avaliativa, elaborado pelo Centro de Avaliação e Políticas Públicas Educacionais (CAEd), da Universidade Federal de Juiz de Fora, em parceria com a Fundação Lemann, foi criado para apoiar professores com orientações para a elaboração e aplicação de instrumentos de avaliação alinhados à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), com ênfase nas avaliações formativas. Estas são as avaliações que acontecem durante a aprendizagem, e permitem aos professores acompanhar o progresso de cada estudante, apresentando devolutivas que os ajudem a alcançar as aprendizagens esperadas. Para isso, o guia apresenta diferentes modelos de avaliações formativas que podem ser utilizados em sala de aula. Entre eles:

  • Atividades de múltipla escolha;
  • Atividades de resposta construída;
  • Rubricas com foco no socioemocional;
  • Observação e registro em sala de aula e
  • Portfólio.

De acordo com Carlos Palacios, colaborador e pesquisador da Fundação CAEd, o Guia da Ação Avaliativa foi pensado a partir de demandas recebidas por meio da utilização da plataforma de Apoio à Aprendizagem, um projeto criado no contexto da pandemia para apoiar gestores e professores nos desafios da aprendizagem remota e do retorno às aulas presenciais. “Além das redes, professores sinalizaram que gostariam de construir seus próprios meios de avaliação e de avançarem além de Língua Portuguesa e Matemática, que são os componentes contemplados pela plataforma”.

Embora o guia tenha sido pensando especialmente para professores, Palacios ressalta que “o apoio das secretarias é indispensável para a consolidação dos instrumentos de avaliação, sobretudo quando se fala nas avaliações formativas.” 

Acesse o Guia da Ação Avaliativa

As avaliações e o alinhamento à BNCC

No processo de implementação da BNCC, as avaliações são essenciais para garantir que os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento propostos sejam alcançados pelos estudantes. Por isso, é preciso garantir o alinhamento das avaliações à BNCC, contemplando, inclusive, a avaliação das Competências Gerais que consolidam a proposta de desenvolvimento integral dos estudantes. 

O Movimento pela Base elaborou o documento Visões e princípios do Movimento pela Base para o alinhamento das avaliações à BNCC e ao Novo Ensino Médio,, que  aponta cinco princípios fundamentais para garantir que as avaliações contemplem as aprendizagens propostas pela BNCC e no arranjo do Novo Ensino Médio.