Novo Ensino Médio

Gentileza, saúde mental, protagonismo: o trabalho com Projeto de Vida em uma escola de São Francisco (SE)

Ações na pandemiaBoas práticasEnsino Médio

Sou a professora Carla. Minha formação é em Educação Física e trabalho com Projeto de Vida no Colégio Estadual Delmiro de Miranda Britto, em São Francisco (SE).

Nossa escola foi escolhida em 2019 como escola piloto do Novo Ensino Médio e iniciamos imediatamente as aulas de Projeto de Vida, uma disciplina que tem um papel relevante na construção de identidade dos estudantes e que aborda valores importantes na sua formação  integral. 

Sempre gostei muito de trabalhar com projetos e de forma interdisciplinar. E, como professora, percebi que me aventurar com as disciplinas eletivas seria uma boa oportunidade para isso.

Trabalhando com Projeto de Vida, desenvolvi com os estudantes o Projeto Gentileza. Nos debruçamos sobre a história do Profeta Gentileza*, trabalhamos com música e, no contexto da pandemia, lançamos uma campanha de doação de máscaras. Fomos, inclusive, fazer a entrega pessoalmente.

Também por causa da covid 19 e toda a questão de saúde mental que emergiu nesse cenário, trabalhamos fortemente a campanha do Setembro Amarelo, que aborda a prevenção ao suicídio. Fizemos esse projeto em parceria com um grupo de nossa escola organizado por alguns alunos, que trabalha questões de saúde mental. 

Acredito que o Projeto de Vida abre possibilidade de ampliar a nossa preocupação com o aluno, de pensar na formação dele a longo prazo: o que ele vai ser? O que vai conseguir alcançar? Podemos ajudar nossos estudantes a escolherem os Itinerários Formativos de acordo com seus interesses e potencialidades, pensando na sua formação. Também temos a oportunidade de trabalhar valores, identidade, conhecimento do outro, desenvolvimento de competências. Eu senti que a gente pode não apenas conhecer melhor nosso aluno, como para que ele tenha mais espaço dentro da escola e exerça o protagonismo.

Em nossa escola, no primeiro ano do Ensino Médio as temáticas abordadas são identidade, valores, responsabilidade social e as competências para o século 21. No segundo ano, o estudante já começa a estruturar seu projeto a partir das temáticas : sonhar com o futuro, planejar o futuro, definir ações e rever o Projeto de Vida. Enquanto isso, o papel do professor se fortalece como mediador e orientador, apoiando os estudantes, no decorrer das aulas, a identificar suas capacidades e potencialidades. 

*Profeta Gentileza – era nome de José Datrino, um pregador urbano que espalhava mensagens no  Viaduto do Gasômetro, no Rio de Janeiro. “gentileza gera Gentileza” se tornou a mais popular.