Redes de EI e EF

Gestão das aprendizagens: a priorização das habilidades e conhecimentos com foco no continuum curricular em Almirante Tamandaré (PR)

Boas práticasCurrículos de EI e EFEmbaixadores da BNCC

O plano de ação da Embaixadora da BNCC Vera Von Kriger, técnica da Secretaria de Almirante Tamandaré, no Paraná, tem como objetivo estabelecer um processo de avaliação das aprendizagens dos estudantes e de recuperação de habilidades e conhecimentos prioritários, com foco na construção de um continuum curricular. “Nosso principal desafio é construir uma cultura de rede em que o foco do trabalho pedagógico seja na qualidade das aprendizagens e não na quantidade de conteúdos. O objetivo não é repor as aprendizagens do período remoto de aulas, mas pensar na continuidade do processo”, explica Vera.

Almirante Tamandaré retomou as aulas presenciais em agosto de 2021. Foi elaborado pelos professores um Parecer Descritivo Individual de cada educando, com intuito de evidenciar as aprendizagens consolidadas e quais necessitam ser retomadas. Há também uma ficha de acompanhamento. “Houve desafios, mas os registros fazem parte da gestão da aprendizagem e do acompanhamento do trabalho pedagógico”, explica.

Como pontos positivos do processo, Vera ressalta a ampla participação de vários atores da secretaria.  O planejamento foi realizado de forma coletiva, mirando o continuum curricular.

Plano de Ação

O plano de ação de Vera tem por objetivos realizar a priorização das aprendizagens, a partir dos resultados de uma avaliação diagnóstica integral, para subsidiar a construção do continuum curricular. Veja as etapas:

1-  Articulação com o Departamento Político Pedagógico. Tanto para o planejamento quanto para a organização do processo de elaboração da avaliação diagnóstica das aprendizagens, que abarca as dimensões intelectual, emocional, social, cultural e espiritual;

2. Realização de encontros formativos com os coordenadores pedagógicos das unidades educacionais da rede para orientações, elaboração e reflexões sobre o processo de avaliação diagnóstica integral, além de planejamento coletivo com os Departamentos da Secretaria Municipal da Educação e Cultura (SEMSEC) e realização de transmissões ao vivo para o educadores sobre temáticas ligadas ao currículo na página do Facebook da SEMSEC;

3. Realização de encontros  pedagógicos nas unidades educacionais da rede – para Educação Infantil,  Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Educação Especial e Campo -, para discutir os dados levantados na avaliação diagnóstica e a priorização do currículo, bem como fortalecer os estudos e reflexões dos objetivos de aprendizagens dos documentos orientadores – a BNCC e o Referencial Curricular do Paraná (RCP);

4. Elaboração de descritores da avaliação diagnóstica integral, considerando o continuum curricular,  com o intuito de gerar indicadores para aprendizagens no ensino remoto;

5. Participação dos profissionais da educação na elaboração da Carta do trimestre, a qual contempla os temas que perpassam os processos de ensino e aprendizagens, considerando novos contextos e demandas integradas às competências gerais da BNCC, campos de experiências,  componentes curriculares e áreas do conhecimento.

 

Veja também: 

Reportagem sobre o trabalho da embaixadora

Indicadores de EI/EF do Paraná

Indicadores de EI/EF de Almirante Tamandaré 

Vídeo em que a embaixadora participou